Acesso Reservado

Entre na sua conta.

(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir

Enfermeiros do Algarve “sentem-se enganados” e ameaçam com novas formas de luta

Enfermeiros do Algarve  “sentem-se enganados” e ameaçam com novas formas de luta

Promessas antes das eleições legislativas não foram cumpridas e lutam contra o “agravamento das condições precárias de trabalho”

A Direcção Regional de Faro do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses diz que os profissionais do sector “sentem-se enganados” pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve, presidida por Paulo Morgado, e pelo Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA), liderado por Ana Paula Gonçalves, e garante a sua intenção de continuar a denunciar junto da população a situação de “agravamento das condições precárias”, entre outras formas de luta.

“Após a greve de 24 de Janeiro foram pedidas reuniões à ARS e ao CHUA, no sentido de resolver o descongelamento de progressão a centenas de enfermeiros, que já deveria ter ocorrido com efeitos a janeiro de 2018 e 2019. O Centro Hospitalar do Algarve nem sequer respondeu, enquanto a ARS Algarve continua com a sua posição cristalizada a aguardar orientações do Ministério da Saúde. Das reuniões realizadas junto dos deputados eleitos pelo Algarve, o PS não deu qualquer ‘feedback’ e reunimos ontem com o Bloco de Esquerda”, refere, em comunicado enviado nesta terça-feira, dia 18 de Fevereiro, aos órgãos de comunicação social, Nuno Manjua, responsável pela Direcção Regional de Faro do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses,

 

“Não aceitamos a posição hipócrita” da Administração Regional de Saúde e do Centro Hospitalar Universitário do Algarve

E acrescenta: “Não aceitamos a posição hipócrita das administrações das instituições algarvias que antes das eleições tudo era para resolver e agora tudo é para esquecer. É inadmissível que se escudem no Ministério da Saúde, quando antes assumiram uma responsabilidade. Os enfermeiros sentem-se enganados.”

 

Exigir o cumprimento dos compromissos assumidos

Em reunião realizada na segunda-feira, 17 de Fevereiro, o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses reuniu a Direção Regional de Faro, tendo  decidido continuar o processo de exigência do cumprimento dos compromissos assumidos pela ARS do Algarve e pelo CHUA. Nesse sentido, garantem, levar a efeito uma campanha de esclarecimento e denúncia junto da população “sobre o agravamento das condições precárias de trabalho dos enfermeiros, entre outras formas de luta a divulgar oportunamente.”

 

José Manuel Oliveira

  • PARTILHAR   

Outros Artigos