Acesso Reservado

Entre na sua conta.

(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir

Francisco Serra presente no acto de reconhecimento do observatório para o turismo sustentável do algarve pela OMT

Francisco Serra presente no acto de reconhecimento do observatório para o turismo sustentável do algarve pela OMT

O Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve (CCDR Algarve), Francisco Serra, participa nesta quinta-feira, dia 23 de Janeiro, no acto público que assinala a integração do Observatório para o Turismo Sustentável do Algarve na rede da Organização Mundial do Turismo (OMT), na FITUR, em Madrid.

O Observatório para o Turismo Sustentável do Algarve, lançado em março de 2019 na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), vai passar a integrar a rede da Organização Mundial do Turismo (OMT), valorizando o Algarve como um destino líder em matéria de sustentabilidade económica, ambiental e social.

Na sequência do desafio lançado pela ex-secretária de Estado do Turismo, Ana Manuel Mendes Godinho, as entidades regionais uniram esforços e recursos para concretizar este desígnio inscrito na Estratégia Regional de Investigação e Inovação para a Especialização Inteligente (RIS3) do Algarve, alcançando agora um selo de garantia internacional com a integração na rede da OMT – International Network of Sustainable Tourism Observatories (INSTO) – onde já se encontram algumas das maiores potências da indústria turística como o Brasil, a China, os Estados Unidos da América, a Grécia ou a Itália.

Com a colaboração do Turismo de Portugal, a CCDR Algarve, a Região de Turismo do Algarve (RTA) e a Universidade do Algarve constituí-se o Observatório para o Turismo Sustentável do Algarve para garantir o acompanhamento da atividade turística, melhorar o conhecimento científico sobre o setor, desenvolver metodologias de intervenção adequadas às especificidades regionais, a boa utilização dos recursos naturais e patrimoniais e a preservação de elevados padrões de coesão social e territorial, tendo como principais preocupações a melhoria da qualidade de vida das populações residentes, a melhoria da competitividade, a redução da sazonalidade e a sustentabilidade global do Algarve.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos